quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Canção da minha terra.

I

Minha terra beija os pássaros
Que ainda não sabem voar
E aqueles que fazem descaso
Não amam como eles lá

Minha terra chora as lágrimas
Que o nordeste ousa calar
Nos meus rios viram páginas
Pro povo mulato se lavar

Minha terra cheira a folclore
Minha areia queima samba
E não adianta onde more
Só minha terra deixa bamba

As pernas das morenas do morro
Que riem como ninguém lá
Minha terra tão só grita socorro
Mas ninguém os ouve de cá

Minha terra cheira a rio, lago e mar
E tem sorriso e tem lágrima por aí
As andorinhas que não sabem voar
Correm nos jardins de lá a me florir

As flores cheirosas da minha terra
Eles servem aqui para enfeitar
As tuas roupas surradas de guerra
Contra o perfume, a nos matar.


II


E se eu Rio é de Janeiro, moço!
Se ele é Grande é lá do Sul
O Mato da minha terra é Grosso
E meu céu não é todo azul
Se vai pra praia vê Recife
Se quer amar, Ama e pá
Na minha terra Espírito é Santo
E há lagoas para banhar
E lá tem Minas em todo canto
E maior luz em Ceará
O meu povo é Paraíba
E lá no Acre é pra valer
Mas quando quer ter uma vida
Vai pra Brasília se socorrer.

Um comentário:

  1. Eu tenho um orgulho danado de você.
    Sim, te sinto como minha.
    Apesar de ninguém ser de ninguém.
    Dá licença para a sua mamãe.

    Conhece isso? Haha.

    ResponderExcluir

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...