terça-feira, 25 de outubro de 2011

Poeminha do ladrão.

Quando você estiver caminhando à noite,
Não olhe para cima!
Em hipótese alguma olhe para o céu.
Porque eu estarei lá cometendo meu crime
Roubo estrelas todas as noites para te fazer rir
Todas as manhãs.
Quando estiver distante e perdida
Do meu caminho, não se assuste.
Se um anzol lhe prender na blusa:
Sou eu a puxando pro breu do céu.

Escolho as estrelas que te darei à dedo,
Mas se souber do meu segredo
Acabará toda a alegria.
Se me oferecerem a poesia,
Poeta eu só sou de dia,
De noite eu roubo estrelas
Para presentear o meu amor.

Um comentário:

  1. "Poeta eu sou de dia, de noite eu roubo as estrelas para presentear o meu amor"
    Amei esse mimo de texto,lindo demais,além da harmonia e estética do seu blog!Parabéns
    Quando tiver um tempinho,venha me visitar http://nevioburgos.blogspot.com ! Beijos

    ResponderExcluir

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...