sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Que aparece e desaparece...

Escrevo seu nome
Assim 
No canto da página
E rio um riso inocente
De uma criança que não sabe do que ri.
Não sabe do prazer que sente
Ao ver seu nome cair
          (D
               E
                    V
                         A
                            G
                                 A
                           R
                    I
             N
      H
O)
E os meus olhos transbordam
- num inquieto vão –
Ao recordar dos seus olhos
E me afasto sonolento
- deixando o livro cair –
Como quem se afasta de um cão
Com medo de ser atacado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...