sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Meus passarinhos.

Que revoada de asas
Esses passarinhos criando
Seus ninhos no céu:
Pousando em nuvens
Se deliciando das palavras soltas da gente
E dos meus versos de poeta
Que afinal, de onde vêm e pra onde vai?
Os passarinhos recitam meus poemas
- em alto e bom som –
Todas as manhãs pra te acordar.
Vivem a espreitar os olhos teus
Saciando a sede
Mergulham em tuas águas
Cheios de adrenalina
Desejando mais que voar em seu céu
Eles bebem do seu mar
Salgado.
E descobrem novos continentes
E descobrem novas rimas
E descobrem moças tão bonitas...
Pena que são apenas passarinhos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...