quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Façanha.

Dias maravilhosos que ouço os pássaros
No pé do ouvido;
E caminham em fila as nuvens no céu
E trás a alegria consigo.
As pessoas que estão a observar
Da janela de seus prédios gigantes
Que se desprendem do chão
E fogem para um lugar distante
Longe de tanta corrupção.

4 comentários:

  1. Pessoas humildes...
    Capacitadas a verdade...
    Com os olhos tapados...
    E ao vento rugem querendo justiça...
    Uma justiça que as enganam...
    Em ruas andam ao som do invisível...
    Só querem paz.
    Só querem romper o muro entre a imaginação e a realidade.

    Amei a sua poesia.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, uma façanha para poucos.

    ResponderExcluir

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...