sábado, 18 de dezembro de 2010

Não há nada que falte num coração apaixonado.



Aquele que perdeu
Lutas dolorosas e roubadas
Em guerras que tudo o que valia
Era a quantidade de interesse.
Só ganhavam aqueles
Que com um plano
Estratégico
Conseguiam dominar
Um coração de uma jovem e
A tal d’um exército:
Libertar.

Um rosto amoroso, teu rosto
Que esteve a me fitar.
Em tempestades e dias claros
Mas nunca esteve a me esperar.
Na minha volta para casa
Era tudo o que eu queria ver,
Feições delicadas de teu rosto
Suavidade para eu ler.

Teu nome os outros ignoram
Por não saber se comunicar
E meus olhos a devoram
Em minha volta anunciar,
Trago-te mil rosas
Arrancadas d’um jardim.

A natureza está a disputar tua beleza:
O céu procura defeitos,
As aves cantam em respeito,
O Sol almeja te tocar
E ferir-te a pele.
O mar quase a alcança e está
A se esforçar.

As estrelas em noites claras
Sussurram para mim,
Coisas horrendas que tens feito
Em segredo.
Buscar felicidade não é um bom modo de viver
Mas é tão importante quanto
Esperar por ela sem ao menos se mover.

Meus leitores a imaginam,
Com um coração cruel,
Mas se fosse, por que me alucinas?
E com poucas palavras trás
Para tão perto, o céu?
Se com palavras de apelo,
Pedi-lhe perdão
E em meio ao desespero
Entregaste teu coração

Melhor, comigo, está em segurança
Era doentio vê-lo em suas mãos,
Estragando-o com remédios,
Segredos, solidão.

Eu poeto a alegria de te ter, ou de não ter
A beleza de esperar, ou não esperar
Desistir, insistir.
Lutar, amar.
A beleza está em tudo,
E no vento a trazer teu nome, tua voz
Num sopro em meu ouvido
E tu te referes...
A nós.

3 comentários:

  1. Há algo muito meigo e amargo no amor.

    Mas talvez seja essa sensação de meio termo que cativa a todos - até a natureza, como você mesma disse.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo. Lindo, lindo, lindo. Sério. *-*

    ResponderExcluir
  3. Nasaneeds: Há sim, algo misterioso neste meio-termo. Obrigada.

    kaahfreitas: Obrigada.

    ResponderExcluir

(Como eu estou escrevendo?) Acrescente suas ideias, estrelinha...